Prestação de Serviços de SMS

I. NANOSSEGURANÇA EM PROJETOS DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO & INOVAÇÃO (P&D&I)

Na ausência de um marco regulatório em nanotecnologia, é desejável que produtos e processos sigam padrões internacionalmente reconhecidos equilibrando os benefícios para a sociedade com os riscos ambientais e sanitários. Nesta perspectiva, a aplicação de ferramentas de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) e de Análise de Riscos durante as fases iniciais de desenvolvimento de um produto, pode conferir vantagens competitivas em termos de economia, sustentabilidade e proteção à saúde humana.

A ACV representa a instrumentalização do Pensamento do Ciclo de Vida (PCV), cuja abordagem holística redireciona o pensamento tradicional dos negócios para a inclusão de questões ambientais e sociais em cada uma das fases do ciclo de vida de um produto ou processo. A ACV permite avaliar pontos críticos de emissão de nanomateriais e os potenciais impactos ao ambiente e à saúde visando aprimorar a sustentabilidade de produtos e processos. A Análise de Riscos, por sua vez, tem como objetivo principal a prevenção de impactos dada a sua versatilidade para a identificação e caracterização de riscos associados às nanotecnologias.

Quando integradas, as ferramentas proporcionam uma avaliação robusta e dinâmica para a tomada de decisões assertivas, planejamento estratégico, melhoria de produtos/processos e gerenciamento de riscos.

Neste contexto, os serviços oferecidos pela Frente em SMS incluem:

  • Assistência no arcabouço geral das regulações;
  • Descrição do ciclo de vida de produtos/processos com identificação de pontos críticos de emissão de nanomaterais, incluindo a avaliação de aerossóis contendo nanopartículas;
  • Identificação e caracterização de perigos, dos cenários de exposição e dos potenciais de toxicidade;
  • Caracterização e avaliação de riscos ambientais e à saúde humana;
  • Desenvolvimento de estratégias para o aumento da sustentabilidade de produtos/processos e para o gerenciamento de riscos por meio de sistema iterativo;
  • Orientação para elaboração da Ficha de Informação de Segurança para Produtos Químicos – FISPQ.

Estágios do Ciclo de Vida de produtos/processos em nanotecnologia.

II. AVALIAÇÃO DE NANOTOXICIDADE

Os possíveis efeitos nocivos decorrentes da interação entre agentes químicos e organismos vivos devem ser avaliados com a finalidade de prevenir ou promover condições seguras de exposição. A Frente em SMS realiza ensaios de ecotoxicidade e citotoxicidade de nanomateriais e nanoprodutos com métodos padronizados de acordo com as normativas ISO, ABNT, OECD e Projeto NANoREG.

A toxicidade de um agente químico pode ser expressa por meio de alterações nas taxas de mortalidade, de crescimento, reprodutivas e/ou morfológicas em organismos-teste. No ensaio de ecotoxicidade aguda, efeitos adversos são investigados em curto período de tempo em comparação ao teste de toxicidade crônica, no qual efeitos são avaliados por um período que representa parte ou todo o ciclo de vida do bioindicador. Nos ensaios de citotoxicidade, a viabilidade celular é avaliada em curto espaço de tempo e indica a proporção de células metabolicamente ativas após a exposição à substância testada.

Quando se trata de nanomateriais, as análises físico-químicas passam a ser fundamentais à interpretação dos resultados de toxicidade. Técnicas de microscopia eletrônica de varredura (MEV), de transmissão (MET), de força atômica (AFM) e RAMAN são habitualmente empregadas para caracterização. A singularidade das dispersões de nanomateriais também presume a investigação de sua estabilidade através do potencial zeta e da distribuição de tamanho das partículas por meio da técnica de Espalhamento Dinâmico da Luz (DLS). 

A avaliação de toxicidade realizada pela Frente em SMS compreende:

  • Ensaios de ecotoxicidade aguda para determinação da Concentração de Efeito (CE50) e de ecotoxicidade crônica para determinação das Concentrações de Efeito Observado (CEO) e Não-Observado (CENO) com organismos aquáticos;
  • Ensaios de ecotoxicidade crônica com plantas terrestres para avaliação de efeitos nos estágios de desenvolvimento;
  • Ensaios de toxicidade com células animais para avaliação da viabilidade celular através das técnicas de MTT e MTS;

III. SÍNTESE E BIOCONJUGAÇÃO DE NANOBASTÕES DE OURO

O ouro na escala nano é um material de alta versatilidade devido as propriedades únicas que apresenta, tais como químicas (alta estabilidade), físicas (ópticas e eletrônicas) e biológicas (carreadores e sensores).  Neste sentido, as nanopartículas de ouro vêm sendo exploradas para a inovação de produtos nanotecnológicos em diversos ramos da indústria. Acompanhando essa tendência, o INMETRO disponibilizou em 2021 o primeiro lote de Material de Referência de nanopartículas de ouro, um dos esforços nacionais para a soberania na área. 

Os nanobastões de ouro são nanopartículas com formato cilíndrico alongado com propriedades óticas sintonizáveis em todo o espectro visível, o que possibilita inúmeras aplicações nas áreas médica e farmacêutica, como no desenvolvimento de novos testes diagnósticos baseados em SERS, em citometria de fluxo, além do uso para drug delivery, na formulação de vacinas, terapia fototérmica, entre outros.  Várias dessas iniciativas são realidade em instituições de pesquisa, startups e empresas brasileiras. 

A Frente de SMS oferece o serviço de síntese e bioconjugação de nanobastões de ouro com as seguintes características:

– Diâmetro: 10 a 30 nm.

– Comprimento: 20 a 60 nm.

– Pico de Ressonância Longitudinal (PRL): 600 a 850 nm.

– Agente de recobrimento: CTAB; CTAB + BSA (soro de albumina bovina); outros.

– Biofuncionalização: sob demanda.

– Tampão: Água DI; PBS; TRIS; MES.

– Caracterização: DLS; Espectroscopia no UV/Vis; MET; Potencial Zeta.

IV. DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS DIAGNÓSTICAS DO TIPO POC (point of care) PARA DETECÇÃO DE MOLÉCULAS DE INTERESSE

O desenvolvimento de ferramentas de detecção de biomoléculas (proteínas, anticorpos, sequencias gênicas, toxinas, poluentes, contaminantes etc.) que sejam portáteis, rápidas e de fácil operação é uma demanda tecnológica das mais diversas áreas (médica, farmacêutica, agronômica, ambiental, industrial, entre outras). Nesse serviço oferecemos o desenvolvimento de aplicações da tecnologia Plataforma Portátil de Biodiagnóstico (PPB), que conjuga medidas fotônicas e nanossensores de ouro.

Instituições parceiras